Apneia e Disfunção Erétil

Um novo estudo sugere que homens com disfunção erétil (DE) devem ser examinado com possível apneia obstrutiva do sono (OSA). Após os ajustes de idade e condições de saúde os pacientes com DE tinham duas vezes mais chances de ter apnéia do sono do que os outros pesquisados, considerados normais.

Este foi o maior estudo até hoje a demonstrar uma relação entre a apneia obstrutiva do sono e a disfunção erétil. Pesquisadores do Mount Sinai Medical Center, em Nova York avaliaram 870 homens, consecutivamente, por meio de um programa de rastreio cardíaco. Os pacientes foram monitorados para a apneia obstrutiva do sono e disfunção erétil através de questionários clínicos e foram questionados sobre histórico de doença cardiovascular, pressão arterial, diabetes e tabagismo. A média de idade na população do estudo foi de 47,3 anos, com um IMC médio de 30,2.

63% dos pacientes no estudo tinham apneia obstrutiva do sono, 5,6% tinham um histórico de diabetes, e 29% tinham histórico de tabagismo. A probabilidade de ter apneia aumentou à medida que a gravidade da Disfunção erétil aumentava.

A boa notícia para os pacientes com apneia e disfunção erétil é que o tratamento para apneia do sono através da terapia de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP), juntamente com terapia medicamentosa, tem melhorado os sintomas da disfunção erétil.