Barulho do ronco pode provocar pressão alta

Um estudo conduzido por um time de cientistas internacionais sugere que dormir ao lado de quem ronca pode ser prejudicial à saúde.

Os pesquisadores explicaram que a exposição a barulhos durante a noite, desde roncos a ruídos de aviões e carros pode aumentar a pressão arterial e causar hipertensão, mesmo que a pessoa esteja dormindo.

O estudo, publicado na revista especializada European Heart Journal, monitorou o sono de 140 voluntários que moravam perto do aeroporto de Heathrow, em Londres, e de outros três aeroportos europeus.

Os especialistas concluíram que os barulhos externos que invadiam os quartos, assim como os que emanavam da pessoa que dormia ao lado, tinham o mesmo efeito na pressão arterial dos voluntários.

Abaixa o volume

A pesquisa mostrou que a pressão arterial subia cerca de 0.66mm Hg para cada aumento de cinco decibéis no volume dos ruídos. Os especialistas salientaram que o tipo e a origem do som não importavam, apenas o volume.

Eles calcularam que para cada ganho de 10 decibéis no volume, o risco de hipertensão aumentava em até 14%.

"Nós já sabíamos que barulhos produzidos durante a noite são motivo de irritação, mas nossa pesquisa mostra que eles também podem ser prejudiciais à saúde", disse Lars Jarup, do Imperial College London, um dos pesquisadores envolvidos na pesquisa.

Em um estudo anterior, os pesquisadores já haviam mostrado que pessoas que moram por cinco anos perto de aeroportos internacionais têm mais chances de ter pressão alta do que as que vivem em áreas silenciosas.

As razões pelas quais os barulhos aumentam a pressão arterial ainda é desconhecida e agora os pesquisadores pretendem fazer um novo estudo para testar a hipótese de que o cérebro reage aos ruídos liberando altas doses de cortisol, o hormônio do estresse.

+ Terra