O Ciclo do Sono

O sono não é uniforme. 

 

Existem dois tipos completamente diferentes de sono. O sono REM (“rapid eye movements”), quando acontecem os sonhos e o sono Não-REM, quando o cérebro está pouco ativo. 

No sono REM, as ondas cerebrais aumentam de frequência. Os batimentos cardíacos, a respiração e a pressão sanguínea se tornam irregulares. Surgem movimento rápidos dos olhos por estimulação de áreas visuais, que formarão as imagens dos sonhos.

Ocupa de 15 a 25% da noite.

O sono Não-REM se divide em três tipos:

N1: Sono Leve 

Ocupa até 10% do período de sono, ocorre na transição entre a vigília e o sono. As ondas cerebrais desaceleram e a musculatura relaxa, o que pode gerar espasmos e sensação de queda.

N2: Sono Médio

Ocupa de 40 a 60% do período da noite. Aparecem ondas cerebrais características do N2: fusos e complexos K. O movimento dos olhos cessa. A temperatura do corpo e a pressão sanguínea diminuem.

N3: Sono Profundo.

As ondas cerebrais são bem lentas, semelhantes às do coma. É difícil acordar. Se você despertar nessa fase pode ficar desorientado por até 20 minutos. Por isso, podem acontecer episódios de terror noturno e sonambulismo.

Ocupa de 15 a 25% da noite.

No sono Não-REM ocorrem fenômenos associados à restauração dos tecidos e aumento da massa muscular como a liberação do hormônio do  crescimento. Ainda é controverso se é exclusivamente no sono REM que acontece a consolidação da memória e do aprendizado.