Sono de longa duração está associado com aumento do risco de câncer colorretal

Um estudo publicado na edição de maio da Sleep é o primeiro a relatar uma associação positiva significante entre a duração do sono longo ao desenvolvimento de câncer colorretal, especialmente entre os indivíduos que estão com sobrepeso ou roncam regularmente. De acordo com os autores, os resultados levantam a possibilidade de que a apneia obstrutiva do sono pode contribuir para o risco do cancêr. A Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) pode reduzir a qualidade do sono e aumentar a sonolência, resultando em períodos de sono mais longos. Os autores também observaram que a hipoxia intermitente semelhante ao que ocorre na AOS tem sido demonstrado em modelos de animais para promover o crescimento do tumor.