Sono interrompido é tão prejudicial como uma insônia

  • by admin - ter, 07/22/2014 - 02:33
  • Noticias

Um estudo recente publicado na revista Sleep Medicine revela que uma noite de sono perturbado pode ser tão prejudicial para a saúde como um noite sem dormir, comprometendo igualmente as habilidades cognitivas, a atenção e mesmo o humor.
O Centro de Terapias Chinesas (CTC) alerta para a existência de mais riscos associados a uma má noite de sono e admite ser no Verão que os portugueses mais sentem dificuldades em dormir. A explicação parece estar na energia e não no calor.
O estudo que foi realizado na Faculdade de Ciências Psicológicas da Universidade de Telavive explica que um sono interrompido (ou simplesmente quando não se consegue descansar) pode significar quatro horas sem dormir no nosso organismo.
Para Wenqian Chen, especialista em Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e directora há mais de 20 anos do CTC: «É muito comum as pessoas procurarem-nos porque sentem que não descansam e que acordam cansadas. Uma noite a acordar constantemente é quase igual a uma noite sem dormir. Significa que o nosso corpo está desequilibrado e que é preciso tratar; regular. Felizmente é uma coisa simples. Em duas ou três sessões, consoante o caso, a pessoa volta a descansar e a ter uma boa noite de sono. Mas é muito importante não deixar adiar porque as consequências depois serão maiores e já não terá que se tratar apenas uma insónia.»
Segundo a Medicina Chinesa, os casos de insónia estão associados a distúrbios energéticos no coração e no fígado que podem ser de excesso de Yang e de Ying manifestando-se em sintomas como taquicardia, palpitações, tensão alta, tonturas, enxaquecas.
Chen recomenda ainda que não se consumam alimentos com excesso de picante, nesta altura, e que se procurem vegetais amargos, algo que afirma «os ocidentais quase não consomem». O exercício físico também deve realizar-se durante a manhã e, no final do dia, ser apenas moderado e relaxante com actividades como reiki, yoga ou pilates.
Um estudo recente publicado na revista Sleep Medicine revela que uma noite de sono perturbado pode ser tão prejudicial para a saúde como um noite sem dormir, comprometendo igualmente as habilidades cognitivas, a atenção e mesmo o humor.

O Centro de Terapias Chinesas (CTC) alerta para a existência de mais riscos associados a uma má noite de sono e admite ser no Verão que os portugueses mais sentem dificuldades em dormir. A explicação parece estar na energia e não no calor.

O estudo que foi realizado na Faculdade de Ciências Psicológicas da Universidade de Telavive explica que um sono interrompido (ou simplesmente quando não se consegue descansar) pode significar quatro horas sem dormir no nosso organismo.

Para Wenqian Chen, especialista em Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e directora há mais de 20 anos do CTC: «É muito comum as pessoas procurarem-nos porque sentem que não descansam e que acordam cansadas. Uma noite a acordar constantemente é quase igual a uma noite sem dormir. Significa que o nosso corpo está desequilibrado e que é preciso tratar; regular. Felizmente é uma coisa simples. Em duas ou três sessões, consoante o caso, a pessoa volta a descansar e a ter uma boa noite de sono. Mas é muito importante não deixar adiar porque as consequências depois serão maiores e já não terá que se tratar apenas uma insónia.»

Segundo a Medicina Chinesa, os casos de insónia estão associados a distúrbios energéticos no coração e no fígado que podem ser de excesso de Yang e de Ying manifestando-se em sintomas como taquicardia, palpitações, tensão alta, tonturas, enxaquecas.

Chen recomenda ainda que não se consumam alimentos com excesso de picante, nesta altura, e que se procurem vegetais amargos, algo que afirma «os ocidentais quase não consomem». O exercício físico também deve realizar-se durante a manhã e, no final do dia, ser apenas moderado e relaxante com actividades como reiki, yoga ou pilates.

+ DiarioDigital